Do Amor: Pra quê temê-lo?

O amor talvez não seja assim tão complicado, talvez complicados sejamos nós. O amor não que atrapalhar, machucar, são as atitudes erradas que te machucaram. O amor não quer ser temido, então deixa esse medo pra lá e vai viver. “Me apaixonar pra que? Pra sofrer?” Não, pelo contrário, pra viver. Pode parecer exagerado o que vou dizer mas quando a gente ama a gente passa a viver diferente, mais intensamente. A falta de graça dos seus dias talvez seja a falta do amor. Porque o coração gosta de ser alimentado pela expectativa, pelo encanto, pela vontade de ficar perto. Isso aquece a alma da gente e traz emoção pros dias. Mas e quando o amor não é correspondido? Embora não ser correspondida possa te fazer sofrer, o amor não recíproco pode ensinar e muito. Quando saímos de uma paixão que não teve volta aprendemos a ser mais fortes, a seguir em frente, a valorizar mais nós mesmos e é uma chance e tanto para nos conhecermos melhor. O problema das pessoas hoje é que houve tanto sofrimento enquanto se amou que pegaram um certo tipo de trauma. A maioria das pessoas ainda não teve um encontro pleno com o amor, aquele que encaixa, que acrescenta e não destrói, e por isso tem medo, porque ficou com uma imagem de que amar é machucar, é sofrer, é carregar feridas. Portanto convido você a conhecer o amor, a não temê-lo mais e então se entregar. Acorde em uma bela manhã, seja fria ou quente, se arrume para si mesma, saia por aí com a segurança de quem aprendeu a se amar. Saia por aí afim de amar o mundo. Ame a sua vizinha, ame o porteiro do prédio, ame o seu professor, ame seus amigos, ame seus inimigos, ame seus pais, ame seu irmão, ame a natureza, ame o lugar onde você estiver e mostre que não tem mais medo de amar, porque sabe que amar faz bem pra alma. É a partir desse momento da vida que nosso coração se abre pra uma paixão, pra um amor correspondido, para o amor que levaremos pra vida inteira. Primeiro a gente precisa conhecer o sentimento, ser íntimo dele pra depois vivência-lo sem receios ou pé atrás. O amor é bom, cura, transborda e é preciso urgentemente nos dias de hoje cultivá-lo.  Vamos viver com amor, por amor e para o amor, sempre.

assinatura

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s