Alerta: O mundo passa fome e o próprio mundo joga sua comida fora!

Mais um texto interessante, e dessa vez também preocupante, para vocês. Estava eu outra vez no site de auxílio para estudos que minha escola proporciona aos alunos e me deparo com a seguinte notícia: “Pesquisa confirma que quase a metade dos alimentos produzidos no mundo é jogada no lixo.” Ler uma coisa dessas e guardar para si seria um pecado. Por isso deixo aqui a reportagem que me chocou. Deixo também o alerta para todos, chegamos a um ponto no mundo onde um tem tudo enquanto o outro não tem nada e isso não é e nem deve ser normal. É grave e muito! Por isso atenção e diga não ao desperdício! Se cada um fizer a sua parte e pensar um pouco mais no outro o mundo melhor mais a cad dia. Espero que gostem da reportagem. Beijos e até mais. ❤

Pesquisa confirma que quase a metade dos alimentos produzidos no mundo é jogada no lixo.

Segundo o último relatório da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação), referente aos anos 2010, 2011 e 2012, cerca de 12% do total da população mundial padece de fome. Essa porcentagem representa mais de 850 milhões de almas, a maioria proveniente de países pobres e em desenvolvimento, que não têm de onde tirar a nutrição necessária para sua sobrevivência.

Infelizmente, esse dado não é novo, assim como também não é novidade a ironia funesta de que nunca antes se produziu tanto alimento no mundo. Algo está terrivelmente errado no comércio mundial de alimentos, a começar pelo fato de que apenas um punhado de empresas transnacionais controla o mercado internacional de alimentação.

Tal situação deveria ser, no lugar de qualquer outra, a mais importante, aquela a chamar mais a atenção de governos, ONGs e sociedades civis de todo o planeta. O alimento necessitaria ser, na prática, um direito de qualquer ser humano, assim como o ar e a água.

Se, de um lado, uma massa infeliz de seres humanos não tem o que comer, de outro, existe a abundância e a superabundância de todos os tipos de alimentos.

E, como se a ironia funesta não pudesse piorar, uma pesquisa publicada recentemente pelo Instituto de Engenharia Mecânica do Reino Unido (IMechE) confirma que quase metade (sim, metade) da comida produzida no mundo é jogada fora, montante que serviria para alimentar parte significativa das pessoas que precisam dela, com café da manhã, almoço e jantar. O desperdício se dá desde a colheita, passando pelo transporte, armazenamento e processamento, até chegar às nossas despensas, ao processo culinário e aos nossos hábitos alimentares.

Consumo consciente

O consumo consciente de alimentos pode ajudar a evitar tanto desperdícioSendo assim, o que nós, pessoas comuns, poderíamos fazer para amenizar um pouco a condição de fome de parte da humanidade ou essa conjuntura de desperdício originada por uma sociedade que subverteu o consumo em consumismo?

A ONG Banco de Alimentos propõe sugestões simples, ao alcance de todos nós. Que tal, a partir de agora, tentar praticar um pouco de mudança de hábitos? Vejamos:

·          Antes de ir ao mercado, verifiquemos em casa quais produtos precisam realmente ser adquiridos, evitando o estoque de alimentos;

·          Consideremos as promoções com parcimônia; antes de comprar dúzias de algum produto só porque ele está mais barato, pensemos se os consumiremos todos antes que finde a data de validade;

·          Levemos uma lista de compras, evitando a aquisição de produtos desnecessários;

·          Deixemos a velha ideia de “compra do mês” de lado; passemos a ir a supermercados, feiras, varejões e açougues semanalmente, evitando o envelhecimento dos alimentos e, por consequência, a sua inutilização;

·          Se, ainda assim, frutas e legumes ficarem meio velhinhos, não os joguemos fora sem antes confirmar se é possível cortar aquele pedaço mais escuro ou amassado – a aparência não precisa ser perfeita para que frutas e legumes estejam aptos a ser consumidos;

·          Prestemos mais atenção nas datas de validade e guardemos os alimentos nas geladeiras e despensas de modo a deixar os que vão vencer primeiro na frente;

·          Para que frutas, hortaliças e legumes durem mais tempo, a higienização é fundamental; assim, lavemos, sequemos e acondicionemos esses produtos em embalagens fechadas. Isso evita a proliferação de bactérias;

·          Antes de cozinhar, verifiquemos quais alimentos estão mais próximos da data de validade, ou quais parecem que vão estragar primeiro. Escolhamos, então, um cardápio que os privilegie;

·          Na hora de cozinhar, aproveitemos os alimentos integralmente, inclusive aquelas partes não tão convencionais, como talos, folhas e sementes.

 

Fonte: Clickideia 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s